Visitem nossos Blogs

terça-feira, 20 de outubro de 2009

A ÚLTIMA TAÇA


Estou andando no rumo da saudade,
Na qual tudo se despede, fatalmente
Sem pretensão, mas definitivamente,
Pois traz consigo uma nova realidade.

Ergo sem medo a última taça do desejo,
Pois finda aí, sem mágoa, toda a ilusão,
A mesma que bordou em meu coração,
O sonho, que ora se esvai sem um beijo.

Da rosa vermelha que retrata a paixão,
Com a pomba branca, num eco de paz,
Junto à taça de rosa, segurada na mão,

Mostram o duplo mistério, mas pertinaz,
E quando desfolhada, estirada pelo chão,
Para quem já não pode se mostrar capaz.

Marco Orsi



M@ria

Um comentário:

Glória Müller disse...

bonito e muito digno.
Bjos
Glória