Visitem nossos Blogs

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Maior Que Eu...

Há um quê interrogativo no ar
Deste teu olhar ausente... Nuance
Sem precedentes, na cor do espinho
Chaga que vivo... Sangra o que sente!

Tantos dias... Pelo silêncio engolidos
Nó na garganta da felicidade! Difícil
Digerir tuas migalhas, esmolar uma gota
Se tempestade a saudade! Fecho os...

Olhos, não quero sentir... Tu'alma dobrando a
Esquina da minha vida, acenando-me nunca mais
Maior que eu esta ferida! Não! Porque deveria...

Esta ópera do desatino!? Se o nosso céu, meu Menino
É canção imortal, fado do destino... Muito além do
Bem e do mal!?! Resta-me permanecer, pois...

O Amor não reside no estar, mora no ser, inda que
................................................ Clandestino!

(Iza Klipel)

RMoon

3 comentários:

Glória Müller disse...

Aaai, Regina... sempre com tanta sensibilidade.
Maravilhoso quando o amor gira em espiral querendo abraçar o mundo muito além do bem e do mal.
.Com carinho e sempre encantada!
Glória

M@ria & Reggina Poesias disse...

Glória,

A sensibilidade vem graças a diversidade de lindos Poemas que me encantam...divinos Poetas!!

Um grande beijo,

Grata por sua visita!

Reggina Moon

Glória Müller disse...

Obrigada, Regina... primeiro por nos presentear com este espaço tão especial e segundo por ter deixado um pouco de vc lá no meu blog. Obrigada e com muito carinho,
Glória